terça-feira, 26 de junho de 2012

ESCRAVIDÃO MENTAL DA RAÇA HUMANA

A esperteza dos opressores da raça humana é ampla. Eles utilizam todos os meios para manter o homem preso numa escravidão mental. Essa escravidão é pior do que a escravidão física pelo motivo de ser abstrata. A escravidão física é explícita. Na escravidão mental, o opressor se disfarça com falatórios de ideais, amor, fé, liberdade, e ele mesmo (o opressor) se faz mentor espiritual, intelectual e governamental.

Quem oprime nossa liberdade vive perto de nós, criando a cada dia que passa novos métodos para nos manter mentalmente escravizados. Nossos opressores agem na sombra e se utilizam de chavões como liberdade, amor, igualdade, fraternidade e caridade para insuflar os ingênuos contra aqueles que pensam. Se esses ingênuos do mundo raciocinassem melhor veriam que o termo caridade é uma forma de mascarar uma falsa liberdade. Exatamente porque em um mundo onde todos fossem iguais não precisaria existir a caridade. A caridade só é necessária em um mundo desigual.

Nossos opressores fazem com que os homens do mundo acreditem que são livres. Esses defensores da escravidão mental usam o orgulho e a vaidade a favor deles. Estão infiltrados nas escolas, nas universidades, nos legislativos, no judiciário, nas instituições de todos os governos. Eles escravizam o homem através da cultura do medo, da divisão e da crença.

O escravo mental jamais vai descobrir sua escravidão. Pode ler que não entenderá. Pode ouvir que não escutará. Jamais irá descobrir que a religião é um crime, pois aprisiona a mente humana. Jamais vai ser realista e gritar aos quatro ventos que a TV é o chicote do opressor moderno. Já observaram que todo opressor que se preza luta por concessões de canais de televisão? Os opressores odeiam os rebeldes, os questionadores e os pensadores. Privatizaram o planeta e vendem os espaços do planeta a quem pagar mais. Inventaram o dinheiro. Inventaram os juros para terem mais escravos mentais.

A intenção é destruir todo e qualquer espaço onde existam livres pensadores. E estão atuando com força total contra aqueles que lutam e denunciam a servidão moderna. Sabemos que o planeta Terra foi ofertado de graça pela natureza aos homens. Sabemos que a Terra fornece alimento de graça, mas os escravos mentais estão pagando por tudo que a Terra lhes oferece. E o mais grave de tudo é que aquele que cobra pelo que a Terra oferta não é o criador nem o dono da Terra.

É preciso que as pessoas defensoras do livre raciocínio se ajuntem no pensamento de que os opressores não suportam o grito de libertação, e assim vão usar todas as estratégias de domínio para continuar a sugar as ideias que buscam a defesa do homem, da cultura humana e do planeta Terra.

Uma das formas utilizadas por eles (e bastante antiga por sinal) é de jogar os homens uns contra os outros, acionando mentiras as mais diversas de tal modo que a destruição seja plena e que eles (os opressores) possam aparecer como os salvadores da pátria, posando de bons samaritanos, defendendo a ideia de um governo justo, de leis igualitárias e de um deus bondoso e onisciente. 

Temos de ficar de olhos bem abertos! Continuamos a viver num mundo selvagem, cuja vida é selvagem e dominada pelo capitalismo selvagem. Mas isso acontece porque a grande maioria dos homens se deixou dominar e aceitou a selvageria como animais que precisam consumir, consumir e consumir. Devemos defender nosso direito de dizer não à selvageria, ao capitalismo, à religião e aos nossos opressores. Devemos defender a liberdade total do homem!

3 comentários:

Fernando Galletti disse...

Texto muito inteligente,realista,todas as pessoas deviam ler...Temos que nos libertar..."conhecereis a verdade e a verdade vós libertará!!"

Fátima Messias disse...

Oportuna reflexão. Quem tem ouvidos para ouvir e olhos para ver... Escute e Veja!!!

Design Gráfico disse...

Muito bom! Só os fortes entenderão.